Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2015.1 Semarh dá continuidade a ações de conscientização ambiental em Maceió
31/07/2017 - 10h24m

Semarh dá continuidade a ações de conscientização ambiental em Maceió

Projeto Risco Aviário é levado a escolas e conta com peças teatrais

Semarh dá continuidade a ações de conscientização ambiental em Maceió

Projeto visa conscientizar moradores do entorno do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares sobre perigo do descarte irregular de lixo e o perigo para as aeronaves.

Texto de Débora Rosset

O projeto Risco Aviário, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos (Semarh), tomou um novo rumo ao encerrar as atividades no município de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió. A continuidade da ação ocorre no complexo Benedito Bentes, localizado na parte alta da cidade.

A proposta é conscientizar a população que reside no entorno do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, na construção de um projeto que trata da gestão responsável do que é descartado em locais inapropriados. Iniciativa é executada num trabalho conjunto entre a Semarh e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Em busca de manter a população ciente de realizar a sua parte quando o assunto é meio ambiente, a equipe de Resíduos Sólidos da Semarh tem levado para as escolas uma série de apresentações lúdicas e peças teatrais que abordam a temática da sustentabilidade.

 

A peça artística conta com fantoches e uma personagem de nome ‘Chiquinha’. O enredo explica como o resíduo descartado de forma irregular prejudica o meio ambiente e a saúde da população e, também, podem causar danos às aeronaves, devido à atração de aves devido ao acúmulo de lixo.

A peça teatral conta com um cenário repleto de árvores, aviões e aves. A história ocorre quando Chiquinha se depara com a quantidade de lixo na rua e questiona a sua mãe sobre o motivo de existir tanto lixo. A reciclagem também é abordada neste contexto.

A ave é a grande protagonista da peça, que fala sobre o acúmulo de resíduos no entorno do aeroporto, responsável por atrair aves, a exemplo do urubu, que podem atingir as turbinas das aeronaves e colocar em risco a segurança dos passageiros.

Escolas

Em junho deste ano, o projeto foi iniciado nas escolas Frei Damião, Elizabeth Ane Lira, Petrônio Viana e Paulo Bandeira. Todos os alunos, desde o ensino infantil ao ensino médio, são contemplados com a ação.

Após a apresentação, as escolas têm a responsabilidade de dar continuidade ao trabalho, no intuito de fazer com que o aluno multiplique o conhecimento junto a sua família.

A gerente de Resíduos Sólidos da Semarh, Elaine Melo, conta que esse trabalho tem um retorno positivo dos alunos. “Sempre que nossa equipe chega a uma escola, percebemos a atenção dos alunos em aprender. E nosso objetivo é esse, levar todo o conhecimento acerca do meio ambiente”, explica.

A partir de agosto, as escolas contempladas com o projeto receberão uma oficina de cordel. Os alunos irão aprender com um cordelista como construir uma peça, que será apresentada no aeroporto ao fim da oficina.

Esse conhecimento que contém diferentes formas de aprender é graças ao trabalho composto por Isis Lins, Magdally Costa, Laís Acioly, Kamila Aderne e Elisângela Tavares, que atuam na Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos.

O projeto Risco de Aviário segue conscientizando a população que reside no entorno do aeroporto até não existir mais resíduo no local. Essa é uma meta estabelecida pela Semarh, que acredita na educação ambiental como agente transformador da sociedade.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-01.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-02.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner-transparencia.png

ANA

OUVIDORIA SEMARH 2.png.jpeg

boletim-hidrologico.png

RGA2.png

residuos solidos.png.jpeg

BannerBlog.png

IMA